Lu e Igor

SEJA BEM VINDO AO NOSSO SITE
Lu e Igor

Nossa história

Para aqueles que gostam das nossas histórias ou aqueles que nunca souberam como nossa história começou e aqueles que simplesmente gostam da gente.

A nossa história começou por causa de futebol...

Foi durante um jogo de futebol americano que um dos meus melhores amigos me convenceu a baixar o Tinder no meu celular...e, apenas 3 dias depois, notei que apareceu uma caricatura para um tal de “Igor”, na qual ele estava com a camisa do Flamengo... eu resolvi arriscar, afinal, eu também sou Flamenguista e achei ele lindo na única foto que tinha em seu perfil, além da foto do gato e...assim apareceu nosso “MATCH!”.

Saímos pela primeira vez em uma sexta-feira 13, fomos ao cinema ver o segundo filme da trilogia de “Hobbit” e não desgrudamos mais. Foi a primeira noite, de muitas que viriam depois, que não conseguia parar de sorrir. E desde o início, ele me mostrou que apesar de não sermos namorados “oficialmente”, motivo das minhas primeiras reclamações em nosso relacionamento, era só uma questão de tempo...Ele sempre foi, e será, mais paciente e calmo do que eu...

O namoro...

Dois meses depois que começamos a sair, eu viajei com alguns dos meus melhores amigos para NY e durante essa viagem ficou muito claro para mim e todos a minha volta: eu estava apaixonada e feliz, e morrendo de saudades dele. Quando voltei para o Rio, e depois de vários gestos românticos, ele me pediu em namoro...dizendo que tinha encontrado a mulher da vida dele e estava tão apaixonado quanto eu...aceitei na mesma hora!

A distância...

Tínhamos apenas 7 meses de namoro quando fui para Londres para o mestrado, sabendo que só voltaria 1 ano depois...muita gente achou que não daria certo, falaram que relacionamentos à distância eram muito complicados, ainda mais considerando que não nos conhecíamos há muito tempo. No entanto, desde o começo desta nova fase, nosso relacionamento só ficou mais forte, assim como a confiança que temos um no outro e nossa amizade, e a saudade fez com que as visitas do Igor fossem especiais, repletas de viagens, risadas, shows, jogos de futebol e momentos inesquecíveis. Vi que o meu sonho do mestrado na Europa, os amigos que fiz em Londres e o amadurecimento trazido pela experiência, foram divididos com ele. Surgiram então nossos sonhos, nossos objetivos e o plano de uma vida nova.

O pedido...

E assim, no dia 1 de agosto de 2015, alguns dias antes de retornarmos, juntos, ao Rio, estávamos no Palácio de Versailles, na França, no festival de verão de som e luz, nos divertindo muito, tirando fotos e eu super encantada com os jardins preparados para uma noite que seria inesquecível...Compramos um espumante e sentamos na grama para assistir os fogos de artificio, que fechariam nossa noite com chave de ouro, e eu sem idéia que o Igor estava apenas esperando os fogos começarem para me pedir em casamento.

E aí, eu sendo eu, arrumei um barraco bem na hora que os fogos começaram...uma família de franceses que já estava tirando um sarro da gente porque não abrimos o champanhe até os fogos começarem (ficavam falando que brasileiro acha que se tem fogos é réveillon e só pode beber em uma hora específica), resolveu subir em um banco do jardim, bem na minha frente, bloqueando completamente minha visão dos fogos...Ai surtei e o Igor desesperado tentando me acalmar e recriar o clima romântico para o pedido...o que ele só conseguiu depois de alguns minutos...

Ele me perguntou se eu queria passar o resto da minha vida com ele, e eu disse sim sem prestar atenção, já que era algo que já falávamos um para o outro sempre..., mas aí ele perguntou “você quer casar comigo? ” e eu só consegui perguntar “você tá falando sério?” e ai ele me mostrou o anel...eu chorei, gritei, pulei, coloquei o anel, brindamos e os fogos acabaram...na saída do Palácio notamos a lua maravilhosa e a vista incrível do palácio iluminado dos jardins...e o Igor tirou a foto que agora está aqui ao lado...que representa perfeitamente o quão especial a noite foi... a última foto na nossa página principal, todavia, foi tirada quando percebemos que eu nunca disse “SIM”, e eu resolvi que uma selfie, com o champanhe e o anel, era necessária para registrar o momento.

E, temos certeza, que nosso casamento, onde estaremos cercados por nossas famílias e amigos, será outra noite que nunca esqueceremos (e eu prometo não fazer barraco dessa vez).